O que esperar de Resident Evil em 2020?


Fazendo uma rápida REtrospectiva de 2019, tivemos Resident Evil 2 Remake sendo o game mais bem-avaliado do ano, chegando a ganhar vários prêmios e considerado por muitos Jogo do Ano; o Nintendo Switch recebeu ports de Resident Evil HD Remaster, Resident Evil 0 e Resident Evil 4 (como já é de se esperar para RE4 quando sai um novo console) em Maio e posteriormente recebeu Resident Evil 5 e Resident Evil 6 em Outubro; o ano foi bem movimentado com rumores diversos sobre Resident Evil 3 Remake e no final do ano, tivemos a surpreendente REvelação de RE3! Percebe-se que foi um ano bem agitado para a franquia. Mas o que esperar da saga em 2020? Será que Resident Evil 3 Remake será o único conteúdo de destaque da franquia nesse ano?


Certamente, Resident Evil 3 Remake será o destaque da franquia em 2020 e com certeza fará muito sucesso, mesmo com lançamento próximo a títulos como The Last of Us Part II e Cyberpunk 2077. O game mal foi anunciado e vários fãs já pré-encomendaram o game por serviços online, sem contar o retorno relativamente positivo que a comunidade passou a Capcom. Resident Evil 3 Remake promete inovar em muitos aspectos narrativos como já foi confirmado pelos próprios produtores, Masachika Kawata e Peter Fabiano, onde momentos clássicos do jogo original foram totalmente reimaginados.


Mas o que anima mais ainda os fãs é a presença de Nemesis no jogo. Se o Mr. X causou já pânico em muitos jogadores, Nemesis será terrivelmente pior segundo os produtores. Afinal, o monstro é conhecido como um dos maiores vilões dos videogames e, dentro do cânon de Resident Evil, uma das maiores e mais avançadas arma biológica já feita. Jill Valentine também está de volta com um design novo e promete ter um desenvolvimento muito maior se comparado ao jogo original. Os produtores ainda afirmaram que as participações de personagens secundários tais como Brad Vickers e Dario Rosso serão mais bem aproveitadas.


Temos de lembrar que Resident Evil 3 Remake não é o único conteúdo que confirmado a chegar em 2020. Junto ao Remake de RE3, teremos Resident Evil Resistance, o antes titulado Project REsistance, que recebeu críticas regularmente negativas por parte dos fãs e que foi revelado como um modo extra de Resident Evil 3 Remake. Durante a TGS2019, Kawata afirmou que o jogo teria uma campanha offline para agradar aos fãs da franquia que gostavam mais de história (ou seja, a maioria). Mas ao termos confirmado como um multiplayer de Resident Evil 3, não se sabe se essa campanha offline continuará confirmada. O modo online permite que os 5 jogadores compartilhem a experiência, sendo 4 jogando com Sobreviventes e 1 jogando com um Vilão, quem coordena o caos no campo de batalha jogando armas biológicas e monstros para cima dos heróis. É importante lembrar que cada personagem de Resident Evil Resistance possui uma biografia envolvendo o lore de Raccoon City, o que pode, de alguma forma, formular conexões com o cânon da franquia.


Entretanto, talvez não seja só de RE3 que a franquia terá durante o ano. Após o lançamento da reimaginação do clássico de 1999, é provável que a Capcom decida revelar um novo jogo da franquia, seja em E3 ou em uma eventual Tokyo Game Show. Esse título pode ser tanto um Revelations 3 ou um novo spin-off como o tão esperado Resident Evil 8.


Diante rumores compartilhados também em 2019, Resident Evil 8 segue em produção a todo o vapor desde que a Capcom terminou seus trabalhos com Resident Evil 7 biohazard. O principal fator que explicaria a sua 'demora' seria de que a Capcom estaria adaptando a RE Engine para a nova geração prometendo um jogo totalmente diferente de qualquer outro que a empresa já fez. Além disso, muito provavelmente, o título pode ter passado por várias mudanças após as críticas positivas de Resident Evil 2 Remake. Um relatório da Capcom chegou a afirmar que Resident Evil 8 seria em terceira pessoa e contaria com a presença de um inimigo perseguidor, tal como Mr. X foi.


Mas não são somente esses rumores que alimentam Resident Evil 8. A princípio, o oitavo título da saga será uma sequência direta de Resident Evil 7 e se passará em uma ilha deserta com laboratórios onde armas biológicas como Eveline eram desenvolvidas. Ainda não há informações de quem será o protagonista, mas muitos fãs especulam e pedem muito a Capcom (inclusive nós) que Jill Valentine volte a franquia no oitavo título, levando em consideração que a heroína não aparece, cronologicamente, desde 2009.


E se a Capcom decidir revelar um novo spin-off? Vai que esteja vindo por aí um Resident Evil Revelations 3 ou algo parecido? Nesse caso, talvez a Capcom apostaria em apresentar esse tipo de conteúdo na Tokyo Game Show, uma vez que a E3 tem mais foco em jogos AAA. Mas todos nós estamos precisando de um REvelations 3 não é verdade? Afinal, em Resident Evil Revelations e Resident Evil Revelations 2, temos vários elementos em aberto. Sabemos que no final do primeiro Revelations, Jessica Sherawat entrega a amostra do T-Abyss Vírus para a TriCell com a ajuda de Raymond Vester. Mas desde quando Raymond decidiu trabalhar com ela novamente após o ocorrido no Queen Zenobia? E quais os rumos que a TriCell poderia dar para o T-Abyss uma vez que foi um dos vírus mais perigosos apresentados na história da franquia. Já em Revelations 2, temos Alex Wesker despertando sua consciência aos poucos na mente de Natalia Korda, agora, junto a família Burton. O que Alex poderia estar tramando agora?


São muitos mistérios, mas não podemos deixar de dizer que fazer todas essas especulações sobre o futuro da série e de sua história é divertido, sem dizer que influencia a interação entre a comunidade. Resident Evil com certeza tem muita coisa para nos apresentar em 2020. E, particularmente, eu estou contando os segundos para poder jogar com Jill Valentine em Raccoon City totalmente reimaginada em Resident Evil 3 Remake que sai no dia 03 de Abril. E você? O que espera da franquia nesse ano?


Acompanhe todas as notícias e informações de Resident Evil 3 Remake em nossa página especial ao jogo!

Comentários